Hassilabied, Aldeia do Deserto do Saara

Hassilabied

Hassilabied é uma pequena aldeia oásis que fica mesmo na orla das dunas de Erg Chebbi, no Sudeste de Marrocos. Hassilabied, ou Hassi Labied, quer dizer Poço Branco. O nome surgiu porque antigamente existia ali um poço cujas paredes ficavam completamente brancas quando a sua água extremamente salgada evaporava. Mais tarde, o oásis passou a ser de água doce mas o nome entre os nómadas continuou a ser Poço Branco.

A aldeia de Hassilabied nasceu a partir de 50 famílias nómadas que dividiram o terreno do oásis onde existem as palmeiras e as hortas em 50 partes iguais. Estas famílias construíram pequenas casas. Aqui ficavam mulheres e crianças enquanto os homens partiam com o gado (dromedários e cabras) em busca de alimento para os animais.

Hoje, Hassilbied é um pouco mais do que um aglomerado de algumas casas. Existem já alguns hotéis, campings e albergues, 2 ciber-cafés, 4 lojas de artesanato, 1 telefone público e 5 mercearias.

Hassilabied é uma das poucas aldeias em redor das Dunas de Erg Chebbi. Mas há outras aldeias do deserto.

  • Tisserdemine – uma das mais pequenas, situada para lá da cabeça das dunas.
  • Ras el Ramel (“cabeça das areias”) – um pequeno povoado de nómadas que não passa de umas 4 ou 5 casitas mesmo pegadas às dunas. Aqui, também há um pequeno mercado com algumas coisas básicas como óleo, bolachas, chá, champô, água e cigarros.
  • Merzouga – a maior e mais conhecida de todas as aldeias aqui na zona. Merzouga dá por muitas vezes o nome às próprias dunas pois muita gente lhes chama Dunas de Merzouga.
  • Taqjust – aldeia mesmo pegada a Merzouga com este nome de som estranho que quer dizer “colina”. Na verdade, existe mesmo uma grande colina, em cujo topo se encontra o Auberge Panorama.
  • Ramlia (ou Aldeia dos Homens Pretos) – pequena aldeia só com pessoas negras cujos antepassados oriundos do Mali chegaram a esta zona de Marrocos atravessando o Saara nas caravanas de trocas comerciais entre o Norte de África e os países sub-Saarianos. Em Ramlia é imperdível uma visita à casa da associação dos músicos Gnawa “Les Pigeons des Sables“.
  • Tanamoust – uma aldeia antes de Ramlia que tem um nome de um inseto fêmea. Nunca fiquei a perceber qual era, mas sei que é um dos que picam (daí também ser fêmea 😀 hehe, vejam bem a explicação que me deram os marroquinos…

Hassilabied fica entre Ras el Ramel (a 15km) e a aldeia de Merzouga (a 4km). Merece uma pequena visita enquanto se está na região por uns quantos dias. Alguém que queira visitar esta parte do deserto deve ficar no mínimo 3 noites. Reserve meio dia para visitar Hassilabied .

Apesar de ser uma povoação pequena, Hassilabied divide-se em algumas partes.

  • Hortas – grandes plantações e zona de palmeiras pegadas às dunas.
  • Frente do rio – casas que ficam de frente para as hortas, mas depois do rio. Este é, na verdade, uma pista de areia. Só quando chove bastante é que se enche de água.
  • Centro – avenida principal (de terra batida) que atravessa a aldeia de uma ponta a outra. Há aqui mercearias, lojas de artesanato, ciber-cafés, hotéis, talhos, bomba de gasolina, escola primária e mecânicos também com serviço de arranjo de pneus.

Quer ler mais sobre o Deserto de Marrocos? Siga este link para ler um artigo ainda mais completo.

Advertisements

14 comentários a “Hassilabied, Aldeia do Deserto do Saara”

  1. joão to amanadooo seu blogg…
    queria fazer tantas perguntas.. voce teria algum email de contato com os visitantes do blog??
    meu email é mariaeugeniarpbastos, queria muito que voce me mandasse email pra gennte conversar sobre marrocos. Na verdade to quuerendo ir em dezembro e ta sendo muito dificil conseguir algumas informçoes achar voce foi tudo de bom ..
    bjsss

  2. OLA.

    Nas fotos de TAZA constatei que as mulheres se vestem como as antigas espanholas. o modo de amarrar o lenço na cabeça. AS mulheres antiga s da Armenia, as russas e muitas brasileiras antigas do interior colocavam o lenço desse modo. Muito interessante o modo de vida desses povos. Meu sogro residiu em Marrocos em tempos no franquismo na Espanha. Segundo eles era apenas um braço de mar entre a Espanha e Marrocos. Por gentileza gostaria de ver fotos sobre os berberes, os beduinos, inclusive conheci um flho e beduino que residia na comunidade arabe no bairro do Bras .Os homens com suas caravanas no deserto, como eles se orientavam antes de toda essa tecnologia. Foi muito bom olhar e ler seu blog, estava lendo sobre o CANAL DE SUEZ e resolvi verificar algo sobre os paises poucos comentados pela midia no norte da Africa. E no Rali Dacar, os pvos do deserto recebem algo desses corredores endinheirados ou so a poeira e sujeira dos carros.OU eles tem consciencia do meio ambiente.

    grata.

    Angela

  3. Qual a população do Deserto do Saara?
    Como é o folclore lá?
    As curiosidades e costumes (nascimento, casamento, morte, festas, etcdo.
    Quantos oasis há por lá?
    É verdade que o deserto é maior que o Brasil?
    No Alquimista, Paulo Coelho falou verdades, ou foi apenas ficção as coisas que ele falou sobre o deserto em seu livro?
    Por gentileza, responsa-me via e-mail
    Muito obrigada pela atenção.
    Leni

  4. João, eu e meus amigos estmaos indo no dia 9 de julho passar uma semana no marrocos gostaria de saber se conhece alguma coisa sobre empresas que façam expedições no deserto e como acha que poderiamos dividir essa semana entre as cidades nosso voo chega em marrakesh.
    Abraço

Deixe um comentário sff

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s