O que comer em Marrocos?

Esta “entrada” é bem interessante e de extrema importância. Quero agradecer à Ana Antunes pelo seu comentário que deu “luz” a este assunto:

  1. Olá!
    Este blogue tem servido de inspiraçao para uma possivel viagem este ano de carro – parabens, esta cheito de informaçao aliciante!
    Mas entretanto fiquei com uma dúvida, talvez secundária,mas ainda assim..Onde se come/compra comida em Marrocos?? Mercados,supermercados à europeu?É de fácil acesso?.. E pode confiar-se nos produtos sem recear uma alteraçao intestinal?? :p
    Muito obrigada por toda a informaçao!

Então aqui vão alguns pensamentos acerca do que comer e onde comprar mantimentos enquanto se viaja em Marrocos. Compreendo que faça um pouco de confusão esta matéria, mas adverto a todos para serem inteligentes e escolherem bem onde comem…

tajine em chefchaouen marrocos

Onde se compra comida em Marrocos?

Bem, em Marrocos existem as chamadas magasins ( mágazãns ), que são as lojas de conveniência estilo marroquino das que temos cá, mas com a diferença de existirem por todo o lado, umas a seguir às outras. Todas as cidades têm, todas as vilas têm , todas as aldeias têm. Nestas “magasins” pode-se comprar praticamente tudo, desde leite até sardinhas em lata, ervilhas e favas enlatadas, água, sumos diversos, uma grande variedade de iogurtes, muitos chocolates e bolachas, queijos, pão, rolo de papel higiénico, champô, geleias de morango ou pêssego, bolachas Maria, azeite, couscous, especiarias, cogumelos enlatados, corn flakes, milho cozido enlatado, chá verde, óleo, Tide, bolos frescos diversos tipo croissants, bolos recheados com chocolate e mil folhas, bem… de tudo um pouco.

loja em marrocos,onde comprar mantimentos, iogurtes, enlatados, agua, pao, queijo, etc.

A quantidade e a variedade de produtos varia em função da grandeza da localidade onde se encontra. Se for numa cidade relativamente grande, mesmo que seja no interior e Marrocos, ela estará bem abastecida de coisas,mas se for uma loja no meio das montanhas, não espere assim grandes coisas. Há sempre azeite, pão, queijo “la vache qui rit”…

la vache que ri, queijo marroquino...

Em caso de desespero, azeite, um pãozito e queijo… ui… 🙂

Muitas destas lojas têm até uma secção em que fazem na hora umas sandes óptimas em que podem misturar ali mesmo várias coisas: tomate, molho de especiarias, azeitonas sem caroço, cenoura, mortadela, sardinhas em lata, atum em lata e, nalguns casos têm mesmo coisas cozinhadas tipo batatas fritas, arroz, ovos cozido, beringela frita, sardinhas fritas. O que se faz é, cortar um pão redondo ao meio, e introduzir as coisas todas lá para dentro, das duas metades. Um pão destes com o máximo de ingredientes não passa normalmente os 3 euros.

mercado coberto no centro de errachidia no sul de marrocos
Na foto em cima, é o mercado coberto de Errachidia, onde paro sempre que passo por esta cidade. Compro senmpre pão, azeitonas que são muito boas aqui, sumos e mais alguma coisa que precise no caminho que levo. Também muito boa de comprar aqui é fruta. Bananas, laranjas e maçãs.

Como são os preços das coisas?

  • 1kg bananas 9DH
  • 1kg cebolas 1,50DH
  • 4 iogurtes 8DH
  • 1 pão grande 1,70DH
  • 1 pão pequeno 1,20DH
  • 1kg tomates 3DH
  • 1 garrafa 1/5 água 6DH ou 7DH, nos hotéis é 10DH
  • 1kg laranjas 3DH
  • 1 saco de leben ( iogurte amargo ) 500ml 3DH
  • 1 tajine para 1 pessoa 25DH até 35DH
  • 1 café 5DH
  • 1 chá 2,50DH
  • 1lt de azeite 45DH até 55DH
  • 1 omolete 10DH
  • 1 coca-cola ou fanta 4DH
  • 1kg de azeitonas 12DH até 14DH
  • 1kg de batatas 4DH
  • 1 pacote de 8 queijos “a vaca que ri” 9,80DH ( o preço está no fundo da embalagem )

Este preços em cima, são os preços das lojas “boutiques” em Erfoud e Rissani, no Sul. Nos outros lados os preços podem variar um pouco, mas nunca muito longe disto. 1DH ( Dirham ) é mais ou menos 1 Euro, melhor 1 EURO é +- 11DIRHAMS.

Há restaurantes em Marrocos?

Sim há. E muitos, por todo o lado. Sempre que chega a alguma cidade vê carradas de restaurantes e pequenos cafés que podem preparar algumas comidas e pequenas sandes, saladas e omoletes. É impossível que mesmo a mais pequena aldeia não tenha um sítio onde lhe possam preparar algumas coisas para comer. Se isso acontecer, vá à loja mais próxima, compre grão em frasco e azeite. Volte ao tal restaurante ou café onde não havia nada e peça para lhe preparem uma salada com cebola tomate aquele grão. Mande-os ir buscar as cebolas, o tomate, pão e se quiser peça também um ovo. A simpatia dos marroquinos vai ao ponto que mesmo num caso destes você vai ter uma refeição boa.

Onde é o melhor sítio onde já comeste em Marrocos?

O melhor sítio para comer em Marrocos, é, sem sombra de dúvidas num “auberge” do deserto chamado Auberge du Sud. Vou acrescentar uma entrada mais em breve acerca deste hotel.

Pode confiar nas comidas?

De uma maneira geral sim. Se tiver sempre atenção e cuidado, nada deverá acontecer.

É no Verão que as coisas devem ser mais complicadas, e por norma, nas épocas altas, a comida em todos os restaurantes roda sempre mais, pois está sempre a sair. Daí, também se chegar a um local com vários restaurantes, deverá escolher aquele com mais pessoas…onde a comida roda mais e têm que realmente fazer mais e novo para dar conta de todos os clientes.

omolete em ait hani montanhas do atlas

Por exemplo, na foto em cima, é uma omolete com tomate, feita no meio das montanhas do Atlas, numa aldeia mesmo longe e tudo que nem há asfalto para lá chegar. É em Ait Hani, que basicamente é um entreposto militar no meio das montanhas do Alto Atlas. Ora este local tem 2 vezes por semana um grande mercado que reúne pessoas e vendedores de várias outras aldeias desta zona.

Ora de manhã, com neve, e depois de termos saído todos às 5 da manhã do “auberge”, este foi um pequeno-almoço do caraças para todos. Saboroso e que não fez mal a ninguém. Bem, vamos ver, está com neve, logo frio, o que faz as coisas se aguentarem melhor. Sem se estragarem, principalmente os ovos. Basta ser sensível a coisas lógicas como esta da temperatura por exemplo.

O que nunca fazer!

Epá deixo este ponto à consideração de cada um. Todos sabemos mais ou menos o que não fazer. Vou mais tarde escrever mais coisas, mas quero pensar bem nelas. Até lá deixo-vos com uma foto: 🙂

talho em marrocos

O que eu aconselho?

  1. Escolher restaurantes com pessoas já lá, não ficar em vazios, se calhar mais vale esperar, ou então se for para um vazio simplesmente esteja atento ao que vai comer. Peça para que lhe seja mostrado tudo o que vai comer e atenção que às vezes aquela tajine que lhe mostram nem sempre é a que vem para o prato. Faça entender que é mesmo aquela que escolhe que vai querer;
  2. Ter cuidado com carnes. Há vários livros guias de viagem que aconselham mesmo que as pessoas sejam um pouco mais restritas em comerem carne durante a sua estadia em Marrocos. Epá…se pensa que há risco em comer em Marrocos,tenha consciência que se calhar só 50%desse risco todo vem das carnes…,
  3. Tenha cuidado com as mãos das crianças. Eles mexem em tudo…e gostam muito de dar apertos de mão a todos os turistas, que na maior parte das vezes se esquecem ou não as podem lavar antes de comer e depois de terem dado mais de 100 “passou-bens” a variadas pessoas durante o dia. Sim, os marroquinos vão lhe sempre apertar a mão. O que se estiver por exemplo às comprar,e parar em 10 lojas,vai ter 10 apertos de mãos de pessoas que dão centenas de apertos de mãos por hora a todos os turistas que passam. Tenha uns toalhetes molhados consigo;
  4. Por isso: leve um pacote de toalhetes molhados para limpar as mãos sempre antes de comer ( ou mesmo para a casa de banho já que não tem papel, só uma torneira e um balde, e o buraco no chão…
  5. Não se ponha a desconfiar de tudo e de todos relativamente à comida. Relaxe e seja cuidadoso mas não exagere.

restaurante com tajines no vale de ourika nas montanhas depois de marrakech

O que faço se apanhar uma caganeira?

Hehe, gostei muito da maneira como a Ana se refiriu à “alteraçao intestinal”, eu cá chamo com outro nome. 🙂

Tenha à mão comprimidos para diarreia, soluções de sais para o estomago e umas vitaminas. Se não tiver trazido consigo, também não há muito problema pois todas as vilas e cidades têm muitas farmácias sempre com estes medicamentos. Nas aldeias não há farmácias.

Muito importante é fazer queixa do restaurante o loja onde pensa que apanhou essa dita diarreia ou intoxicação alimentar. Sim!! é verdade pode-se fazer queixa. Marrocos tem um organismo governamental muito atento a situações destas, e, já por várias vezes restaurantes foram fechados por queixas de turistas que adoeceram. O que tem a fazer é dirigir-se à esquadra local e explicar calmamente ao chefe comissário o sucedido. A queixa fica registada e vão normalmente lá falar com os proprietários. Se eles por ventura já tiverem alguma queixa…estão em maus lençóis.

bananas à venda na rua em marrakech

Na foto em cima são vendedores de fruta no centro de Marrakech. Aqui é normalmente seguro comprar, comer e saborear. Se puder lave todo o exterior das bananas antes de comer ou então não pegue no interior da banana com as mãos…faça mesmo como os macaquinhos… 🙂

Remédio do Deserto

Uma coisa que faz bem, receita que aprendi no deserto, é coca-cola sem gás. Para tirar o gás basta por um guardanapo dentro de um copo que o gás desaparece. Tenha cuidado para não entornar pois a coca-cola vai subir durante este processo. Ajuda a limpar os intestinos. Convém fazer isto quando tem uma casa-de-banho muitoooooooà mão.

Já apanhaste alguma “alteração intestinal” João? Onde? Como? Porquê?

Sim já. Uma daquelas bem valentes de ter desmaiado de fraquesa no chão do quarto. hehe. Foi no Verão de 2003, ahh, hehe Verão de 2003, parece o nome de uma bela história…mas, na verdade foi bem forte. Eu e mais algumas pessoas comemos num restaurante na cidade de Et Kellat M’Gouna, bem no coração do Vale das Rosas. Mas, nem tudo eram rosas e acabamos por comer algo que nos fez mal. Eu penso que foi a salada…

O que acontece é que muitas das vezes em muitos restaurantes, quando não têm clientes, vão deixando a comida ali, até ser utilizada. No Verão pode ser complicado. Aconselho sempre a verificarem as condições da comida que vão comer, mesmo que seja preciso entrar dentro da cozinha. Digam aos empregados que querem ver tudo o que vão comer. Eles normalmente deixam.

Nesse mesmo dia seguiamos para as montanhas, para a aldeia de Tamtettoucht, onde no dia a seguir alguns de nós estavamos mal. Uma das raparigas teve mesmo que levar uma injecção de penicilina. Tivemos sorte de estar naquele momento um médico na aldeia que veio logo socorrer a moça.

Portanto, verificar sempre os legumes e carnes e tudo mais para não apanharem surpresas. As tajines nalguns restaurantes estão por vezes horas até serem servidas, se querem ter mesmo comida fresca, digam que querem comer tajines, mas não aquelas que estão ali, que podem esperar 2 horas e comer fresco do que aquelas. Muita gente come e não apanha nada, estou só a dizer se quer mesmo ir pelo mais seguro.

sardinhas assadas num souk perto de chefchaouen no norte de marrocos

Na foto em cima é um restaurante bancada numa feira-mercado ( souk ) no norte de Marrocos. Este local é um dos locais onde os turistas não chegam e por isso é onde vai encontrar as menores condições de higiéne. Eu fui, comi só salada e pão e não me aconteceu nada. O meu Pai e a mulher dele comeram sardinhas assadas e também sobreviveram… 🙂

Vegetarianos, os esquisitinhos…

Eu sou vegetariano 🙂 , e o que costumo fazer é praticamente obrigar o cozinheiro a fazer uma tajine nova para mim, ou seja, cortar todos os legumes ali à minha frente, hehe, sou muito chato com isto, se for preciso até sou eu mesmo que corto tudo, lavo e ponho ao lume… eles ficam desconfiados, mas tudo com um sorriso vai, e eles acabam por ficar todos contentes de ter um estrangeiro a cozinhar lá no restaurante. 🙂

Numa altura que tenha fome e queira-me alimentar bem, simplesmente vou a uma loja “magasin” e compro uma lata de favas, pão, azeitonas, e queijo e pronto, refeição feita, próteica, rápida e barata. Sem preocupações.

num extremis de desconfiança, a melhor solução é fazermos nós a nossa comida

Comer na Praça Jemaa El-Fna em Marrakech é seguro?

Não não é. Mas, eu já lá comi umas dúzias de vezes e nunca me aconteceu nada. Desde a primeira vez que fui a Marrakech em 2000, que como sempre num só sítio na praça principal a conhecida Jemaa El Fna. Este sítio é o da senhora Aicha que tem o restaurante nº1. Na praça Jemaa El Fna existem a partir das 19h umas dezenas de restaurante desmontáveis, postos tipo banca ali mesmo no meio da praça.

Uma das coisas que se aconselha sempre é nunca comer aqui, mas, e com a experiência que tenho e com as histórias que ouvi, para apanhar algumas coisa nos intestinos, até num restaurante dito “melhorzito” se pode apanhar. Por isso eu digo é para ter atenção àquilo que se come, não necessáriamente onde se come. Como digo, sempre fui aqui a este restaurante, o número 1, da Aicha, já fui com dezenas de pessoas e nada nos aconteceu, nunca.

aicha restaurante numero 1 na praça jemaa el fna no centro de marrakech

Como pode ver, a comida é fresca e cozinhada na hora. Tenha cuidado com as carnes, mas, de uma maneira geral,isto das carnes é um conselho para todo o território marroquino. Pode ver na foto em cima, azeitonas, frango, batatas fritas, peixe frito e os espetos das “brochettes de viande”. O pessoal parece gostar destas espetadas de carne assada…

O que costumo comer é: pão e molho de tomate picante, um pratinho de azeitonas, um pratinho de espinafres, um pratinho com bolinhos de batata, um pratinho de arroz branco, uma sopa harera sem carne, e pronto, já devo estar arrumado. Bebo um chá de menta no final. Se for com mais fome, como a sopa e peço um couscous de legumes feito com batata e grão ( feito com 7 legumes diferentes ). Um prato destes de couscous de grão dá na maior parte dos casos para 2 pessoas, se comer uma sopa antes, mais pão e uns bolos de batata, deve chegar…a não ser que seja um grande comilão…

aicha restaurante numero 1 na praça jemaa el fna no centro de marrakech

Aqui está a Aicha, a super-mulher dona do restaurante de banca no centro de Marrakech. A comida aqui é mesmo saborosa, e quem escapar a esta experiência, está na realidade a escapar a uma das coisas mais importantes para fazer enquanto na cidade.

Nestes restaurantes espalhados pela praça, vai ver de tudo um pouco, tampas de garrafas a saltarem, pessoas a gritarem e a tentarem convercê-lo a comer lá, bancas de caracóis, bancas de chá e bolos, bancas com cabeças de carneiro cozidas…não vale a pena contar mais para não perder a piada da cena… 🙂

aicha restaurante numero 1 na praça jemaa el fna no centro de marrakech

Aqui tem a placa do número 1.

O que posso esperar de um pequeno-almoço em Marrocos?

pequeno almoço no deserto do saara, no auberge du sud

Mais em breve…

pequeno almoço na riad des droles em marrakech

Mais em breve…

Coisas que gosto de comer em Marrocos

  • Mistura de vários tipos de azeitonas com especiarias e limão;
  • Sopa “harera” vegetariana;
  • Tajine de lentilhas;
  • Leben, um iogurte amargo tipo “ayran” da Turquia ou “kefir” da Rússia ou Cáucaso;
  • Sopa “bisara” de favas, alho e cominhos com azeite crú;
  • Iogurtes caseiros em alguns cafés ou magasins;
  • Os crepes do pequeno-almoço do Auberge du Sud no deserto;
  • Sopa “shorba” feita de massa e especiarias servida aos empregados do Auberge du Sud, às 5 da manhã antes de irem preparar os dromedários para o nascer do Sol;
  • Chá de menta em copo alto em Chefchaouen;
  • Queijo de cabra caseiro à venda na medina de Chefchaouen;
  • Os bolos de batata da Aicha em Marrakech;
  • Sumo Panaché, um sumo com laranja, abacate, maça e banana. Normalmente faz-se com leite mas peço sempre para porem mais sumo de laranja em vez de leite;
  • Mais em breve…
Advertisements

64 comentários a “O que comer em Marrocos?”

  1. Sr.Joâo LEITAO.
    Vou dar-me a conhecer.Sou Europeu.Tenho 75anos.Nasci,cresci,casei em Marrocos.Morei e sigo morando em Marrocos.(O dia que nâo gostar faço as malas e vou-me embora)O poquinho de Português que sei aprendi nas escolas portuguesas de Casablanca onde nasci e Rabat onde agora vivo.De antemâo peço desculpa pelos erros,galicismos,gralhas e acentos(o meu teclado nâo leva til nem certos acentos).E também por falta de pràtica.Se falei bastante quando miudo é que a colonia portuguesa era importante.Hoje em dia éla é bastante reduzida.Repare so na minha rua (uns 100m de comprimento) havia umas catorze familias portuguesas das quais tenho muitas saudades.Era a rua de Tanger que hoje em dia jà nâo se chama assim.Aqui estâo os nomes dessasfamilias(Forja,DosSantos,DaLuz,Dias,Viegas,Madeira,Silva,Viegas,
    Pereira,Eusébio,Dias,Rosa,Lopes.A maioria foi para França.Nenhuma delas aqui ficou.
    Agora vou passar aos meus comentarios sobre seu blog.Claro nâo sâo comentarios feitos tintim por tintim.Sâo so generalidades.Também responderei a todos os leitores.Nas respostas aos leitores essas sim que serâo
    comentarios mais pormenorizados.
    Antes de passar aos comentàrios do vosso blog vou dizer :
    a)-Os meus comentàrios querem-se constructivos.
    b)-Nunca serâo feitos com intençâo de magoar ou ofender como algum que li.
    Alguns desses comentàrios serâo duros e até durissimos confesso mas isso também porque me senti magoado.Mas repito nâo quero ofender ninguém.
    Generalidades:
    1)Se em muitas coisas concordo com V.em muitas nâo.
    2)Pior que nâo dizer a verdade é nâo dizer toda a verdade.
    3)Nâo queira IMPOR seus gostos dizendo coisas que nâo sâo verdades.Darei provas.
    4)Nâo tornar as sus experiências pessoais em generalidades ex :
    O senhor pergunta dirigindo-se a si proprio ” ONDE E O MELHOR SITIO ONDE JA COMESTE EM MARROCOS?” e respondendo diz “O MELHOR SITIO PAR COMER EM MARROCOS E SEM SOMBRA DE DUVIDAS……………..SUD “;
    Que essa tal “auberge” seja o sitio onde o senhor melhor comeu em Marrocos.Nâo ha problema aceito sem nenhuma sombra de reticência.
    Mas onde nâo concordo é quando V diz que ” O MELHOR SITIO PARA COMER EM MARROCOS ………..SUD “.
    1°Porque V. nâo foi a todos(digamos muitos) restaurantes em Marrocos.
    2°Porque tudo depende dos gostos das pessoas.
    ex :Um Argentino procurara “una churrasqueria” da qual o Sr nem se aproximarà.
    POR FAVOR NADA DE GENERALIDADES
    Se Eu digo,hoje, em Marrocos é muito dificil encontrar um restaurante aberto ao meio-dia.Nâo estou a mentir é a pura verdade.Mas tenho que dar explicaçôes.Estamos no 9° mês do calendàrio muçulmano que é o mês de Ramadâo.(em 2011 de 1 à 30 de Agosto.)O ano Muçulmano que é um ano lunar contrariamento ao nosso que é solar tem 11dias de menos que o nosso. Por isso no ano proximo o Ramadâo sera de 20 de Julho a 19 de Agosto.Como jà devem saber nesse mês desde o nascer até ao pôr do sol os Muçulmanos nâo podem comer,nem beber nem fumar e nada de sexo.Vive-se de noite.Neste mês é costume comer em familia.Porquê e para quem ter um restaurante aberto ao meio-dia?O MES DE RAMADAO E UM MES DIFERENTE AOS OUTROS(mesmo nas comidas)..Por isso nâo o posso tomar como padrâo.
    Quando falarei de qualquer assunto o mês de Ramadâo sera excluido.

    Veja as minhas respostas aos bloguistas. De algumas até nâo gostarà.Mas pâo pâo,queijo queijo.
    Com amizade.

Deixe um comentário sff

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s